preconceito

O papel de estereótipos e preconceitos na aprendizagem de línguas estrangeiras

A complexidade dos processos de aquisição de LE está diretamente relacionada ao fato de o fenômeno da linguagem em si ser extremamente complexo. Larsen-Freeman (1997, p. 142) compara a linguagem aos sistemas complexos, cujas principais características são: “dynamic, complex, nonlinear, chaotic, unpredictable, sensitive to initial conditions, open, self-organizing, feedback sensitive, and adaptive”1. Já Franchi (1992, p. 28) retoma as reflexões de Humboldt para lembrar que a linguagem ajuda a constituir nossos pensamentos e nossas experiências:

“‘Por isso, independentemente mesmo da comunicação que se estabelece entre um homem e outro, a linguagem constitui uma condição necessária que governa o pensamento do indivíduo singular ao nível de sua existência mais solitária’ (Humbolt, 1936: p. 151), em virtude da qual o homem organiza seus pensamentos, produz idéias que se reiteram e compõem, a passo e passo, o quadro de referências de toda a sua vida”.

Lea en www.proceedings.scielo.br/scielo.php